Engana-se quem acha que adotar medidas mais ecológicas é apenas uma maneira de proteger o meio ambiente, objetivando unicamente a qualidade de vida de gerações futuras. É claro, esses motivos devem ser uma grande motivação, mas, além disso, a sustentabilidade visa à redução de custos de produção e do valor final dos produtos e, principalmente, ao fortalecimento da marca.

O impacto ambiental provocado pela ação industrial é, atualmente, uma pauta recorrente, assim como a busca por atitudes que evitem ou ajudem a reduzir as suas consequências. Dados mostram efeitos da falta de consciência ambiental refletindo-se, por exemplo, na crise hídrica que assola o país desde 2014, chegando a reduzir hoje o volume da principal barragem que abastece o Distrito Federal a 20% da sua capacidade, para se ter uma ideia fabricar um computador consome 1500KG de agua potável.

Uma pergunta clássica, mas que certamente poucos acertam na resposta: O que é menos agressivo ao meio ambiente, equipar uma sala inteira com computadores, ou cadernos para todos os alunos? Apesar do caderno ser fabricado a partir das árvores, fabricar um computador gasta cerca de 1,800 quilos de diversos materiais, entre eles, 1500 quilos de água potável.. Impressionante não?
Estas informações foram obtidas através de um estudo coordenado pelo professor Ruediger Kuehr, da Universidade das Nações Unidas. Segundo os pesquisadores envolvidos, 1,8 tonelada de materiais são usados para se construir um computador, tomando como base um computador de mesa com monitor CRT “17. Deste montante, 240 quilos de combustíveis fósseis, 22 quilos de produtos químicos e o mais impressionante, 1500 quilos de água extremamente pura.

“No processo de produção dos circuitos integrados, das pastilhas de silício e do microprocessador, são necessárias diversas lavagens utilizando-se de água pura, para eliminar toda e qualquer impureza dos componentes.”

Fazendo alguns cálculos, em 2011 foram vendidos 15,4 milhões de computadores, só no Brasil. Multiplicando pela quantidade de água gasta para se fabricar um, temos: 23 bilhões de litros gastos em 1 ano. No mundo, a água aproveitável (aquela que não está nas geleiras, neve e camadas profundas), beira os 8,6 mil quilômetros³. Tudo bem que esta água não será totalmente perdida, pode ser filtrada e reaproveitada, mas a impressão é que vai acabar faltando.

A compra dos seminovos está deixando de ser um tabu e esta sendo encarada como conscientização ambiental entre as empresas pois além da economia de até 60% com os gastos em relação ao novo você poupa milhares de recursos e litros de agua para as gerações futuras, nosso papel é fazer com que sua experiencia de compra com esse tipo de material supere suas expectativas, assim ajudamos você, sua empresa e o planeta a se desenvolverem de forma sustentável.

Fontes: http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/praticas-sustentaveis-viram-vantagens-para-empresas-e-meio-ambiente,5adaa7deccc0c510VgnVCM1000004c00210aRCRD

Fabricar um computador consome 1500 KG de água potável